top of page
Buscar
  • Foto do escritorBALLAST

Como planejar seu intercâmbio?

A realização de um intercâmbio é uma experiência enriquecedora que vai além dos estudos, pois proporciona uma grande imersão na cultura do país escolhido, aprendendo seu idioma e seus costumes, construindo novas relações e vivenciando situações que trazem crescimento pessoal e profissional.


Como planejar?

Primeiro é preciso definir qual o objetivo do intercâmbio. Aprender outro idioma, buscar qualificação profissional ou aliar estudo e trabalho em um país diferente. São muitos os motivos que levam jovens e adultos a buscar uma experiência internacional, mas ter essa questão bem alinhada tornará as decisões das próximas etapas mais assertivas.


Existem intercâmbios apenas voltados para o estudo e outros nos quais é possível trabalhar nas horas vagas. Sendo mais comuns os programas de high school (ensino médio), intercâmbio profissional, intercâmbio universitário e intercâmbio cultural.


Determine também o tempo que deseja passar fora. A duração do programa varia de acordo com a escolha do aluno, podendo durar poucas semanas ou até mesmo anos.


Sabendo agora qual é o objetivo, o tipo de intercâmbio e por quanto tempo desejará realizar esta experiência, chegou a hora de pesquisar sobre o país de destino, pois cada país tem suas próprias regulamentações em relação à questão do visto para estrangeiros.

Além das regulamentações, é essencial estudar sobre a economia do país escolhido, sobre o mercado de trabalho, custo de vida, rotina, e até mesmo conversar com pessoas que já fizeram o intercâmbio para saber diretamente de quem já vivenciou a experiência.


Escolhido o local, informe-se sobre quais documentos são necessários e pesquise sobre as passagens.

Uma forma de economizar neste tópico é utilizando de milhas do cartão de crédito, acumulando pontos e acompanhando com atenção as promoções disponibilizadas pelas companhias aéreas, que muitas vezes ficam disponíveis apenas por um curto período.


Comece a planejar o seu orçamento.

Estime todos os gastos com a viagem, seus preparativos, custos de matrícula e mensalidades do curso escolhido, documentação, vistos, seguro saúde, passagem e demais gastos identificados. Plataformas como a “Quanto Custa Viajar” trazem uma estimativa média de custo de vida diário em diferentes cidades/países e podem auxiliar nesta etapa.


Bolsas de estudos podem ser uma boa opção para reduzir os gastos com o programa de intercâmbio, o que geralmente ocorre mediante a aprovação em um processo seletivo.

Outra dica interessante é verificar a possibilidade de registro de cidadania no país escolhido ou outro país onde hajam acordos que facilitem o transito em seus territórios.


É prudente também ter uma reserva de 10% a 20% do valor planejado para evitar possíveis imprevistos.


Diante da necessidade de comprar papel-moeda para sua viagem, é interessante dividir o valor em compras mensais, diluindo assim a variação cambial e exercendo um preço médio de aquisição. Caso opte por não portar o dinheiro em espécie, já existem ótimas opções de contas digitais internacionais com um baixo percentual de spread cambial.


Atente-se que, ao fim do intercâmbio, é comum que o estudante regresse sem renda mensal ao país de origem. Por isso recomendamos que mantenha uma reserva proporcional ao custo de vida de alguns meses para que seja possível se manter com conforto neste período de transição e recolocação profissional.


Mesmo tendo montado seu planejamento, caso surja algum custo imprevisto que demande o envio de mais verba para o exterior, é importante conhecer as plataformas de remessa, como: Transferwise e Remessa Online.


Agora é seguir o planejamento e curtir a experiência.




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page