top of page
Buscar
  • Foto do escritorBALLAST

Open Banking, o que você precisa saber


Seus dados são o ouro do século XXI.


Isso porque, quando uma instituição financeira tem seus dados, ela consegue oferecer o produto que melhor se adequa à sua necessidade; logo, é vantajoso para as duas partes. Você tem o produto certo e a empresa tem um menor custo para encontrar clientes interessados em um determinado produto.


É neste ponto que entra o Open Banking, uma tecnologia que permitirá o compartilhamento de dados e serviços de clientes entre instituições financeiras por meio da integração de seus respectivos sistemas, desde que você autorize.


Ou seja, hoje os bancos nos quais você tem conta ou serviços possuem determinadas informações sobre você que mostram, por exemplo, se você é ou não um bom pagador; ao buscar um financiamento, este banco pode analisar com facilidade se é vantajoso te emprestar o dinheiro e com qual taxa de juros.


Com o Open Banking você poderá permitir que outro banco também acesse essas informações e te ofereça o financiamento tendo as mesmas premissas do primeiro banco.


Para liberar os dados, o processo acontecerá da seguinte maneira: se o cliente quiser que o banco A, no qual tem conta, compartilhe seus dados com o banco B, é preciso iniciar o processo na instituição que vai receber os dados. Ou seja, deve-se solicitar o compartilhamento ao banco B, que notificará o banco A sobre sua solicitação. Feito isso, o banco A entrará em contato com o cliente para confirmar a liberação dos dados. Se o cliente confirmar e der seu consentimento, o banco A transmitirá a informação ao banco B.


O sistema começará a funcionar para os clientes finais em julho de 2021, com a possibilidade de compartilhamento de dados cadastrais (nome, cpf, e-mail, etc) e informações sobre a conta corrente.


Até dezembro de 2021, segundo o Banco Central, o sistema funcionará por completo com a possibilidade de compartilhamento de todas as informações financeiras.


Pessoalmente acredito que o Open Banking aumentará a competição no mercado interbancário e, diante de um ambiente competitivo, o maior beneficiado é o consumidor, que acessará produtos e taxas mais interessantes.




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page